Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Ferramentas para a Qualidade

Por: Marcopolo Marinho(2010)

     “Noventa e cinco por cento dos problemas relacionados à qualidade podem ser resolvidos com o uso de sete ferramentas quantitativas básicas.” (Kaoru Ishikawa)

     Essas ferramentas descritas por Ishikawa são e devem ser entendidas (pelos profissionais que atuam com sistema de qualidade) como o próprio nome indica, ”ferramentas”, pois como toda ferramenta, sabe-se que não resolvem problemas ou melhoram “sozinhas” as situações de desconformidades.

Obs: A utilização das ferramentas não é difícil, porém deve se tomar cuidado com a escolha da ferramenta adequada para cada situação e em algumas delas são necessários conhecimentos básicos de matemática para desenvolvê-las.

     As sete ferramentas foram desenvolvidas com o propósito de equipar os participantes dos processos de uma organização com instrumentos simples - porém forte - de fácil entendimento e aplicação, visando apoiá-los na resolução e no controle dos problemas de qualidade o mais próximo possível de suas ocorrências.

     Na intenção de aperfeiçoar o controle de qualidade industrial na década de 60 Kaoru Ischikawa organizou (não as criou) as ferramentas e percebeu que poderia utilizá-las em procedimentos de controle da qualidade, visando encontrar problemas e apontar soluções aos mesmos.
Obs: Das ferramentas organizadas por Ishikawa a única que foi criada por ele é o Diagrama de causa e efeito (espinha de peixe).

     Portanto, as ferramentas da qualidade são consideradas técnicas utilizadas com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções para os diversos problemas que interfiram no bom desempenho das atividades organizacionais.

As sete ferramentas propostas por Ishikawa são:

    1.       Diagramas de Processos;

    2.       Análise de Pareto;

    3.       Diagramas de Causa e Efeito (Espinha de Peixe);

    4.       Diagramas de Dispersão;

    5.       Histogramas;

    6.       Cartas de Controle de Processos;

    7.       Folhas de Verificação.

Clique na ferramenta desejada para ver como funciona.

7 Novas Ferramentas do Controle da Qualidade

     Ao longo da década de 70 outras ferramentas foram surgindo na intenção de facilitar os estudos a respeito da qualidade. Essas novas ferramentas foram chamadas de “7 Novas Ferramentas do Controle da Qualidade” ou “7 Ferramentas do Planejamento da Qualidade – 7 FPQ”, são elas:

  1. Diagrama de Afinidades;
  2. Diagrama de Relações;
  3. Diagrama de Árvore;
  4. Diagrama de Matrizes;
  5. Diagrama de Matriz de Priorização;
  6. Diagrama de Processo Decisório; e
  7. Diagrama de Setas.

     (Falaremos em breve sobre cada uma delas)

     A diferença entre a 7 antigas ferramentas e as novas, é que as antigas apresentam mecanismos para levantar e analisar dados de situações existentes, atuando de maneira corretiva, enquanto que as Novas facilitam a compreensão de fenômenos de difícil quantificação, auxiliando na prevenção de eventuais problemas.

     Além de todos estas ferramentas citadas nesta guia existem outras ferramentas de qualidade que citaremos ao longo do nosso site, tais como: Branistorming, PDCA e outros.

__________________________________________________________________________

REFERÊNCIAS:

 Correa, H. L.; Correa, C. A. Administração de Produção e Operações—Manufatura e Serviços: Uma Abordagem   Estratégica - Ed. Atlas - 2008– 2ª Ed., pág. 212
 
  PGQ - HQ - Programa de Gestão da Qualidade do Hospital das Clínicas da FMUSP - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 

Ferramentas Gerenciais - O Portal da Administração na Web - Artigos para consulta nas áreas de Administração Estratégica, Administração Geral, Marketing, Gestão da Qualidade, Estatística, Processos Decisórios, Logística, Meio Ambiente, E-commerce, Gestão com Pessoas, Vendas, Psicologia, Vendas, Negociação, Tecnologia da Informação, Empreendedorismo, comunicação, oratória e muito mais.