Colunista: Marcelo A. Homem de Mello 

Marcelo Homem

Empresário, Consultor, Publicitário e Psicólogo Organizacional, MBA Liderança, Coaching Pessoal e Profissional, Headhunter nas horas vagas. Atuou nos ultimos vinte e cinco anos, no eixo São Paulo X RJ, em Grupos como Camargo Correa e Votorantin, e agora fixa residência em Recife - PE, para onde traz sua plataforma profissional. Planejador Estratégico é Responsável pela MHM - Consultoria Organizacional e Coaching Profissional e Pessoal. Moderador do TEAL - NE (Ferramentas Gerenciai x Solução Radical).

 Por: Marcelo A. Homem de Mello (2013) 

Tudo bem, Pernambuco não usa óculos, poderia ser lentes de contato, ou uma cirurgia corretiva efetiva, não importa, só que algo tem de ser feito, e logo, pois todos os mercados encontram-se confusamente desorientados, carentes de gestão, governança, avançando desordenadamente, com forte injeção de capital, pressão de novas plantas industriais que se instalam rapidamente na região, deixando para trás um ônus social inimaginável (Continue  lendo...)

Como todo e qualquer trabalho, profissional e responsável, a vida de um Recolodador / Headhunter, tem seus ônus e bônus, e é muito menos glamurosa do que se imagina. Veja que usei as palavras "PROFISSIONAL" e "RESPONSÁVEL", pois em todos os setores do comércio, indústria ou serviço, temos gente mais ou menos profissional, mais ou menos responsável, mais ou menos comprometida. (...CONTINUE LENDO)

Treinamentos ao Ar Livre, não são propriamente uma novidade no Brasil. TEAL® como é conhecido, foi concebido em seus moldes iniciais, por Dinsmore Associates em 1992. Seu idealizador, foi o Consultor Paul Campbell Dinsmore. De lá para cá, evoluiu muitíssimo, mas nunca perdeu a essência proposta por seus criadores, que era agregar de fato conhecimento.  (...CONTINUE LENDO).

          De certo o livro é um incontestável sucesso de vendas por todo o mundo, autentico “Best Seller”. Intriga-me o fato de após tê-lo lido, e relido algumas vezes, não consiga nutrir pelo referido, o mesmo apreço que tantos  nutrem pelo referido livro. Sou dos que lêem livros de verdade, Miguel de Cervantes (Don Quixote), Willian Shakespeare (A Tempestade e Romeu e Julieta), Mika Waltare (O Egípcio) e tantos outros da literatura clássica que me são referência de bons livros. Em todos eles, encontro verdadeiras lições de Liderança, Governança, Gestão de Pessoas, Planejamento Estratégico, Competências Organizacionais de Primeira Grandeza, Autocontrole, Trato com Equipes, Habilidades Interpessoais, Condutas e Ética, Coração e Paixão e por aí vai a coisa. (...CONTINUE LENDO)

CHATOS CORPORATIVOS, LIDERANÇA E COACHING 

Por: Marcelo A. Homem de Mello (2013)   

          É. Rotular, seja lá de que forma for, positiva ou negativamente é sempre arriscado, preconceituoso ou no mínimo indelicado. Como poderíamos definir uma pessoa insuportável, o verdadeiro chato? Encontramos estereótipos comuns de chato em nosso cotidiano. Manifestam-se em qualquer espaço ou ambiente; supermercado, lotérica, fila de um banco, padaria, em uma farmácia, na recepção do médico que você aguarda, no trânsito, na sala do cafezinho, no banheiro ou em uma corrida ao ar livre. (...CONTINUE LENDO)