Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Introdução à Mensuração do Desempenho Organizacional

Por: Marcopolo Marinho

As organizações, sejam elas públicas ou privadas, devem constantemente medir o seu desempenho para manter o controle de suas atividades de forma estruturada.  A mensuração do desempenho é uma atividade rotineira e ocorre em organizações comprometidas com a sua finalidade e com seu público-alvo (seja interno ou externo).

Existem três dimensões do desempenho das organizações em que se medindo poderemos manter um maior controle das atividades fins e meio de acordo com o planejamento, são elas: Eficiência, Eficácia e Efetividade.

Eficiência: É a medida que verifica a correta utilização dos recursos organizacionais. É a utilização os recursos de forma racional. Possui uma íntima relação com os custos organizacionais, porém a redução de custos não significa exclusivamente um aumento da eficiência, pois algumas empresas reduzem custos através da diminuição da qualidade dos produtos ou serviços.

Eficácia: É a medida que verifica o alcance dos objetivos através dos resultados. Não depende apenas da habilidade dos gestores, pois a mesma poderá ser afetada por variáveis externas aos quais não são controláveis, mas apenas monitoráveis.

Efetividade: É a medida que verifica o impacto de uma organização, seja ele positivo ou negativo, no meio operante (área de atuação). Ex: Satisfação do cliente.

Variáveis externas que não estão sob o nosso controle pode ou não afetar o desempenho das organizações.

Segundo Peter Drucker, as diferenças entre eficácia e eficiência são...

eficiência

eficácia

faz as coisas corretamente

faz as coisas corretas

soluciona problemas

antecipa-se aos problemas

economiza recursos

otimiza a utilização de recursos

cumpre obrigações

obtém resultados

diminui custos

aumenta os lucros

sistema fechado

sistema aberto

ganhador

vencedor

curto prazo

longo prazo

Eficiência e Eficácia não andam necessariamente juntas, pois uma organização pode ser eficiente sem ser eficaz ou ser eficaz sem ser eficiente, porém o ideal é que a organização seja tanto eficiente, como eficaz e efetiva, alcançando assim a excelência no desempenho.

MEDINDO O DESEMPENHO

Como podemos medir o desempenho de uma organização? Medimos o desempenho através de indicadores (instrumentos de medidas), indicadores estes que servem para acompanhar o andamento das organizações, acompanhar o alcance das metas e objetivos, se o impacto está sendo o desejado.

INDICADORES: Existem quatro tipos de indicadores: Qualitativos, Quantitativos, financeiros ou não-financeiras.

Como produto, os indicadores são informações que auxiliam a tomada de decisões, servido como processo que agrega valor às atividades meio das organizações.

Dos diferentes tipos de indicadores os mais fáceis de analisar são os quantitativos e os financeiros e devido à dificuldade de mensuração dos outros indicadores muitas  organizações acabam negligenciando os outros dois, concentrando-se apenas nos indicadores fáceis de se mensurar, ocasionando muitas vezes fracassos nos processos gerenciais.

Os indicadores organizacionais têm como característica a ocorrência sistêmica, onde um afeta o outro de forma a gerar uma certa proporcionalidade. Logo os indicadores são inter-dependentes.

Ex: Um indicador Qualitativo/não-financeiro que indica um elevado índice de satisfação dos clientes afeta positivamente os indicadores quantitativos e financeiros. Pois, quanto maior a satisfação dos clientes maiores são as vendas e conseqüentemente o faturamento.  

Para maiores informações sobre indicadores de desempenho leia o texto da Guia Balanced ScoreCard, no menu Administração Estratégica.

 ____________________________________________________________________

REFERÊNCIAS

  • MARQUES, Marcelo. Administração Estratégica - Aula Presencial (2010)
  • LOBATO, David. Curso E-learning: Estratégia de Empresas - Introdução à administração Estratégica, FGV Online.

Ferramentas Gerenciais - O Portal da Administração na Web - Artigos para consulta nas áreas de Administração Estratégica, Administração Geral, Marketing, Gestão da Qualidade, Estatística, Processos Decisórios, Logística, Meio Ambiente, E-commerce, Gestão com Pessoas, Vendas, Psicologia, Vendas, Negociação, Tecnologia da Informação, Empreendedorismo, comunicação, oratória e muito mais.